Danças Brasileiras

De Wikidanca

Ir para: navegação, pesquisa

Fol.jpg

Ao se iniciar um estudo sobre as danças originalmente brasileiras, é preciso pensar inicialmente em recortes. Um país colonizado por outras culturas e um lugar de passagem de diversos indivíduos, de diferentes lugares do mundo, acaba aderindo algumas características e doando outras. Antes de falar sobre as danças específicas de cada região brasileira, é necessário deixar claro o que seria o folclore, termo criado em 1846, pelo arqueólogo inglês William Thoms, que significa saber popular. O surgimento da dança folclórica brasileira é relativamente recente e é resultado do encontro de diversas culturas, principalmente de influência européia, africana e nativa. As diversas influências diminuem ou aumentam de acordo com as regiões. Acredita-se que a igreja católica desempenhou um importante papel na criação do folclore brasileiro. Criaram acompanhamentos religiosos de contos, músicas e danças que acabaram por se desligarem da igreja e assumiram seus postos de formas independentes. Essas danças são: a congada, o reisado, maracatu, bumba-meu-boi, samba de roda, frevo, candomblé, afoxé, caboclinho, maculelê, capoeira, maxixe, samba, xaxado, fandango, carimbo e danças Indígenas.

Tabela de conteúdo

Algumas das principais danças brasileiras

Danças Indígenas

Indígena.jpg

A dança para as tribos indígenas é uma das maiores formas de expressividade e religiosidade dentro de seus habitats. É através de suas danças que a maioria dos povos entram em contato com seus anceistrais. Essas danças são realizadas diversas vezes em roda ou em filas, com movimentações características de cada tribo e músicas cantadas pelos integrantes da dança. Os objetivos de suas danças eram diversos, por uma farta colheita, um ritual fúnebre, por chuvas, entre outros.

Dança Folclóricas

Folclo.jpg

As danças folclóricas pode ser caracterizada como uma forma de desenvolvimento da expressão artística com base em tradições e costumes de um determinado povo. Podem ser realizadas de diversas formas, em pares, em grupo mas, nunca perdendo a expressividade de um certo povo. Como dito antes, as danças folclóricas sofrem influências dependendo do seu estado e a igreja católica exerceu importante papel para o surgimento de personagens e contos. Uma das principais características das danças folclóricas brasileiras são as músicas simples e os personagens chamativos.

O Reisado

Reisado1.jpg

É uma dança comum no Nordeste (Recife, Bahia, ainda no Rio de janeiro) e, é realizada no período entre as festas de natal até 6 de janeiro. O reisado também é conhecido como folia de reis, uma dança que acontece nas ruas e envolve cantores, músicos e palhaços, que por sinal são a grande atração da festa. Realizam saltos mortais e malabarismos que impressionam quem observa a folia. Todos os componentes da folia vão até as casas para anunciar a chegada de um Messias. Os instrumentos na maioria das vezes são violões, sanfonas, triângulos e zabumbas.

Maracatu

Maracatu.jpg

Acredita-se que o maracatu surgiu por volta de 1700, uma dança trazida por portugueses para o Brasil que possuía coreografias teatrais e era acompanhada por músicas e dançarinos. As roupas remetiam características da realeza (porta-estandarte, rei, rainha, príncipes, duquesas e duques, etc.). Nasceu no Recife sendo primeiramente um cortejo para louvar Nossa Senhora dos Negros e posteriormente começou a fazer parte do carnaval. Além de seus dançarinos, o maracatu é acompanhado por instrumentos como zabumbas e ganzas.

Samba

Samba1.jpg

O samba como dança tem suas origens em Angola e no Congo, foi trazido para o Brasil por escravos dessas regiões. Acredita-se que o nome samba provém da palavra sembe que era a umbigada. Inicialmente era dançado nas senzalas, geralmente à noite após um dia inteiro de trabalho. Foi difundido primeiramente no Maranhão e na Bahia, chegando no Rio de Janeiro por fins do século XIX. O samba era composto por uma coreografia de ritmo compassado, marcado com a batida dos pés e por violentos sons de percussão. Depois da abolição, os negros seguiram diferentes caminhos mas não abandonaram seus costumes. Existem diversos estudos sobre o surgimento dos primeiros sambas, a maioria dos pesquisadores acreditam que surgiu na rua Visconde Itaúna, 117, Rio de Janeiro, na chamada Casa de tia Ciata, uma velha baiana, em reuniões musicais, daí surgem as primeiras composições. Já o samba de roda é realizado em um círculo, é muito praticado na Bahia e no Rio de Janeiro e parece um baile ao ar livre. Todos podem participar desde que sejam convidados por uma umbigada.


Frevo

Frevo.jpg

O frevo é uma dança típica do estado de Pernambuco, surgiu em meados de 1910 e hoje em dia é uma das vertentes do carnaval no Brasil. Possui músicas letradas ou não e uma banda toca para alegrar os foliões. Os passos são criativos, embalados por saltos, malabarismos com o guarda-chuva e incrivelmente elaborados, porém, ao decorrer das danças os dançarinos tem a possibilidade de improvisar à medida que a mesma evolui. É uma das danças mais contagiantes do folclore nacional e a beleza de suas músicas torna o frevo uma dança de multidões.

Capoeira

Capoeira.jpg

Uma forma de jogo acompanhado pelo som do berimbau e pandeiro, tem características de lutas onde os adversários não se agarram, porém, se defendem com um conjunto de golpes com os pés, pernas e braços. É bastante acrobática e teve sua origem nos quilombos, onde os negros treinavam movimentos de defesa pessoal e para atacar inimigos. Hoje em dia a dança é praticada em diversas regiões brasileiras e uma das mais conhecidas no exterior.

Bumba meu Boi

Bumbameuboi.jpg

É uma manifestação típica de norte a sul do Brasil, porém, é considerado mais importante no Maranhão. Bumba meu boi é um dos símbolos folclóricos brasileiros e mescla dança, música e teatro, além disso, é praticado em diversas regiões do país. É caracterizado por seus personagens cantarem e dançarem para contar a hisória de um boi que morreu e ressucitou após ter sua língua cortada para satisfazer os desejos de uma mulher grávida.

Carimbó

Documentários-mostram-o-cotidiano-de-quem-faz-o-carimbó-de-raiz.jpg

O Carimbó possui sua dança e músicas típicas do Pará. A coreografia é caracterizada por danças de roda compostas por homens e mulheres que realizam movimentações acompanhando as notas musicais, assim como seu ritmo. Os homens vestem camisas e calças lisas e as mulheres se vestem com blusas com os ombros aparecendo e saias rodadas. Os casais são dispostos em fileiras e se aproximam batendo palmas, as mulheres jogam um lenço no chão para que o seu parceiro pegue como forma de demonstrar seu respeito. O principal instrumento dessa dança é um tambor feito de tronco cavado com couro de veado esticado, sendo tocado com as duas mãos.

Mineiro-Pau

Mineiro-pau.jpg

Dança oriunda do Ceará, Mineiro-Pau é uma dança realizada com pedaços de pau nas mãos de seus integrantes. Eles batem com os paus no chão e com isso realizam uma forma de batida ritmada, cantam e dançam. Enquanto uns batem com o pau no chão, outros realizam uma forma de duelo. Essa dança hoje em dia ocupa espaço em programações festivas no interior do ceará. Todos dançam em uma grande roda e formam um ritmo em seu dançar.

Fandango

Fandanga dança.jpg

Trazida por portugueses, o fandango é uma dança trazida pra o sul do Brasil por volta de 1750 e atualmente permanece reservado nessa região. Os praticantes dessa dança recebem os nomes de folgadores e folgadeiras e vestem roupas típicas da região. Rodam próximo ao seu par, porém, não se tocam. Dançam para atrair a atenção alheia e os homens sapateiam continuamente. Essa dança é composta por passos de valsa e possui alta presença de sensualidade. Os instrumentos usados são: as violas, a rabeca, o acordeão e o pandeiro. O fandango foi trazido para o Brasil e adaptado aos gostos de cada região, é uma dança apreciada no Nordeste e nos estados do Sul.

Coco

Coco.jpg

Dança realizada em roda, apresentada ao som de caixas, pandeiros, íngonos, ganzás com uma batida fortemente contagiante. Pode ser dançada por homens e mulheres, realizando passos ritmados com as batidas dos pés. Os integrantes entram e saem da roda realizando umbigadas.

Maxixe

Maxixe.jpg

O Maxixe era uma dança totalmente sensual em seus passos, foi reprimida por muito tempo pelos salões da burguesia que tempos depois aceitaram, porém, com reservas e com uma discreta mudança em seu ritmo. Como dança o maxixe morreu ao longo da década de 1930 e como forma de canção, ainda tivemos um exemplo contemporâneo em 1968, quando Chico Buarque aproveitou esse ritmo na segunda parte do samba Bom Tempo. O primeiro compositor brasileiro que estilizou o maxixe foi o pianista Ernesto Nazareth (1863 - 1934).

Xaxado

Xaxado1.jpg

Uma dança onde os cangaceiros fazem de seus rifles suas damas, dispostos em fila, arrastam suas alpargatas pelo chão. Avançam com o pé direito em três ou quatro movimentações laterais e levando, em seguida o pé esquerdo, produzindo assim o xá, xá, xá, com o acompanhamento originário do som da viola. Todas essas movimentações formam um bailado rápido e vigoroso. A mésica é simples e de fácil aprendizado, no início sem o acompanhamento musical, porém, hoje é possível observar a utilização da sanfona, o zabumba e o triângulo. É uma dança que se caracteriza pela época que os cabra machos afrontavam a polícia.

Caninha Verde

Caninha.jpg

É conhecida como dança-cordão, é de origem portuguesa e foi introduzida no Brasil durante o ciclo da cana-de-açúcar. Começou a ser conhecida recentemente no Ceará, nas praias de Aracati e passou a ser comum nas colônias de pescadores, festas de casamentos e cordões. Estilo de dança realizado principalmente na região nordeste que acontece principalmente durante o dia de Santo Antônio. Um tronco é escolhido e carregado pelos homens da cidade. Como manda a tradição, as mulheres que desejam casar devem tocar esse tronco.

Dança de São Gonçalo

São gonçalo.jpg

Dança popular em Portugal, foi introduzida no Brasil, e ficou conhecido como um dos ritmos mais marcantes do catolicismo rural brasileiro. No município de São Gonçalo do Amarante, no Ceará, essa dança é realizada na festa do santo padroeiro e torna um ambiente de fé em animação. São Gonçalo é o protetor dos violeiros e das donzelas casamenteiras.

Pau-da-bandeira

Pau da bandeira.jpg

O Pau-da-bandeira é uma dança realizada durante o dia de Santo Antônio, principalmente no Nordeste. Os homens escolhem um tronco e o levam ao pé da serra do Araripe, até a igreja da cidade, as mulheres que desejam se casar, tem que tocar nesse tronco para que seu pedido se realize. As mulheres que conseguem tocar, segundo a crença, cedo se casará.

Caboclinho

Caboclinho.jpg

É uma dança que possui partes coreografadas conhecidas como manobras e uma das mais requintadas danças do Nordeste. Essas manobras exigem de seus participantes muita agilidade e habilidade em sua execução. É uma dança rica em mímicas, as vezes representam lutas, outras vezes rituais de caças ou trabalhos agrícolas. Está presente em algumas das principais capitais do Nordeste e também tem uma força representativa no interior.

Pastoril

201012022043390.pastoril.jpg

É composta por encenações de dramas litúrgicos e são realizadas nas festas natalinas. São compostas por atos denominados jornadas, começando com a presença do anjo anunciando a concepção de Maria. Logo após aparece a Estrela-Guia. Nessa dança é notório a diferença de cores e a divisão em dois grupos, o azul e o encarnado.

Afoxé

Afoxé.jpg

O afoxé é um cortejo de rua que sai normalmente no carnaval, possui melodias que sempre em língua Yorubá que são puxadas em solo e repetidas em coro. Tem seus fundamentos religiosos ligado ao culto dos orixás e sua maior representação se dá nos festejos carnavalescos de Salvador, na Bahia, onde os grupos de afoxés são capazes de arrastar imensas multidões de foliões.

Maculelê

Maculelê.jpg

Dança que pertence ao folclore da Bahia e representa uma luta entre os homens. Com seus facões ou bastões, fazem estes se cruzarem realizando assim uma batida ritmada, acompanhada de música.

Referências

Danças do Brasil. Disponível em: <<http://www.klickescolas.com.br/KEP/Ciber/Revista/KEP_Revista_Final/1,4761,542-10092,00.html>>. Acess em: 10 jul. 2013.

Tipos de Dança. Disponível em: <<http://tipos-de-danca.info/mos/view/Dan%C3%A7as_Brasileiras/>>. Acesso em: 10 jul. 2013.

Patrocínio:

Ferramentas pessoais
Espaços nominais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas
Visite-nos
Idana.net - Home